Palace não resiste a uma exibição 5 estrelas por parte do City - Manchester City FC

Accessibility links

Access other Manchester City products

Close

Continue to mcfc.co.uk

Continue to mcfc.co.uk
Época2016/17
Casa
  • City 5

    Silva 2, Kompany 48, De Bruyne 59, Sterling 82, Otamendi 90

  • Crystal Palace

    Crystal Palace 0

  • Partilhe
  • Partilhe
  • Partilhe
  • Tweet
  • Email
  • Redes sociais

O City é agora terceiro na classificação da Premier League na sequência do triunfo folgado por 5-0 sobre o Crystal Palace.

Os Blues foram dominantes durante toda a partida, marcando cedo, por intermédio de David Silva, e dilatando a vantagem no segundo tempo com golos de Vincent KompanyKevin De BruyneRaheem Sterling e Nicolas Otamendi.

Como se passou?

O City não poderia ter desejado um melhor inicio de jogo quando o remate rasteiro de Silva encontrou o caminho das redes, com o relógio a marcar apenas dois minutos.

Uma bola mal aliviada por parte do defesa Martin Kelly, após cruzamento de Sterling, encontrou David Silva e o espanhol não perdeu a oportunidade de fazer o seu 50º golo de fora da área ao serviço dos Blues.

Foi o melhor início possível de uma primeira parte que o City dominou por completo e que em abono da verdade, deveria ter terminado com um resultado bem mais dilatado.

KDB celebrates

Gabriel Jesus e Sterling viram ambos as suas tentativas de golo serem negadas. O primeiro na sequência de um cruzamento de Fernandinho, enquanto o internacional inglês viu o seu remate ser desviado para fora.

Foi um jogo de um só sentido e em que a equipe do Palace esteve constantemente encostada às cordas.

O futebol dos Blues era um brinde para os espectadores, com principal enfoque nas exibições de Bruyne, Sane e Silva, que fora excecionais em campo, sendo uma constante dor de cabeça para os homens do Palace.

Mas o constante desperdiçar de ocasiões por parte do City quase custou à equipe o empate que só foi negado pela excelente defesa de Willy Caballero ao cabeceamento de Benteke, numa das raras incursões ofensivas do conjunto londrino. Isto foi um aviso para o City de que os visitantes tinham condições para chegar à igualdade, ou mesmo até à cambalhota no marcador, à semelhança do que tinham feito contra Chelsea e Liverpool.

Vincent Kompany

Contudo, as esperanças dos visitantes tiveram um fim quando o City voltou a marcar, três minutos após o reatamento da partida.

De Bruyne simulou um cruzamento da direita, mas em vez disso colocou a bola no capitão, Kompany, que já dentro da área disparou com força e precisão para o fundo das redes, sem que o goleiro Wayne Hennessey tivesse qualquer hipótese de apanhar a bola.

Este foi o segundo golo do capitão em cinco partidas, após a penosa lesão que o manteve afastado durante vários meses, e este foi sem dúvida motivo de alegria para todos.

Os Blues faziam o que queriam de um displicente Palace, e exemplo disso foram os remates de De Bruyne à trave na sequência da cobrança de uma falta, a nega de Hennessey a Fernadinho ou ainda a chance de Sane que por muito pouco não deu em golo.

Mas os adeptos da casa não tiveram de esperar muito para ver outro golo já que De Bruyne acabaria por dilatar a vantagem, com um remate colocado à entrada da área que ultrapassou o goleiro do Palace, à passagem da hora de jogo.

Gabriel Jesus attacks

Este golo foi mais do que justificado pela exibição do City, ainda que seja necessário acrescentar que o Palace foi uma sobra do que foi durante os últimos meses.

Contudo havia ainda espaço para o City fazer mais um par de golos, com o suplente, Zabaleta, a encontrar Sterling, após cabeceamento, que desferiu um remate a curta distância, batendo o goleiro visitante pela quarta vez esta tarde. Por fim foi Otamendi, já em período de descontos, a corresponder da melhor forma à falta cobrada por De Bruyne fechando assim o placard em 5-0.

Esta foi uma das melhores exibições dos Blues em casa nesta temporada, e representou um passo importante na luta por um lugar na Liga dos Campeões na próxima temporada.

Momento chave

Após uma série de partidas esta temporada em que os Blues dominaram mas não conseguiram conquistar a vitória, marcar tão cedo – algo que não acontecia desde fevereiro de 2015 – retirou a pressão e ditou o ritmo para uma tarde agradável em Manchester.

City Matchday App homem da partida: David Silva

O que dizer sobre um jogador que é consistentemente fabuloso? … Não muito! Esta foi mais uma exibição de enorme qualidade por parte do espanhol que recebeu uma merecida ovação por parte de todos os presentes no Etihad, aquando da sua substituição aos 68 minutos da partida.

Silva celebrates

As contas da Liga…

O City ocupa agora o terceiro posto na Premier League, pelo menos durante as próximas 24 horas, tendo ainda este resultado contribuído de forma positiva para a diferença de golos. Isto pode ser um fator importante no desempate com o Liverpool.

E a seguir?

Os Blues jogam a segunda de três partidas seguidas em casa, contra o Leicester City no próximo Sábado, procurando cimentar o quarto posto na liga na partida contra o ex-campeão, que ainda luta para garantir a permanência. 

Pormenores do jogo

sábado 06 maio 2017, 12:30

Etihad Stadium
Premier League

Árbitro:
Michael Oliver

Equipas

Manchester City:

Caballero, Fernandinho, Kompany (c), Otamendi, Clichy, Yaya Toure, Sterling, De Bruyne, Silva (Zabaleta 68), Sane (Navas 83), Gabriel Jesus (Iheanacho 83)

Suplentes no banco
Gunn, Sagna, Fernando, Kolarov

Cartões:
Kompany 33

Crystal Palace:

Hennessey, Schlupp, Ward, Van Aanholt, Kelly (Delaney 76), Puncheon, Milivojevic (Flamini 68), McArthur, Townsend (Lee 56), Zaha, Benteke

Suplentes no banco
Speroni, Sako, Remy, Campbell

Cartões:
Kelly 3, Milivojevic 51, Delaney 90

Todos os tempos baseiam-se no feed de notícias em direto e são aproximados
  • Partilhe
  • Partilhe
  • Partilhe
  • Tweet
  • Email
  • Redes sociais

Este sítio utiliza cookies. Ao clicar aceitar está a dar permissão ao nosso uso de cookies.

Permitir